O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Teresina, PI
Domingo, 19
Novembro de 2017

01/08/2011 - 18h08min

D E S A F I OS
Ao prefeito FIRMINO FILHO

 

 

Propostas idealizadas pelo Jornalista Tomaz Teixeira.

 

 

 

Diante da falta de projetos de desenvolvimento e de geração de emprego e renda para o município de Teresina, decidimos com a experiência que temos, fazer algumas sugestões que temos certeza, será de vital importância para Teresina e especialmente para a nossa juventude, tão carente de mercado de trabalho e sem esperanças de dias melhores.

 

 

Aqui vai a nossa contribuição:

 

 

01 – O prefeito de Teresina precisa antes de tudo, contratar uma consultoria de categoria internacional, elaborar esses projetos, atrair investidores, especialmente o capital privado nacional e estrangeiro, para mudar o perfil de nossa capital, frágil economicamente falando, por falta de um parque industrial a altura do nosso desenvolvimento e de projetos arrojados de aproveitamento de nossas potencialidades naturais, com as indicações a seguir:

 

 

GRANDE TERESINA

 

a) – O Projeto Grande Teresina, que compreende a capital e mais 12 municípios vizinhos, inclusive Timon, no vizinho estado do Maranhão, precisa ser implantado e já. Com a participação das 13 prefeituras, buscar uma consultoria que ajude na elaboração desses projetos e na busca desses investidores para os respectivos programas de produção e crescimento econômico. Fortalecer os municípios da chamada Grande Teresina será conseqüentemente, fortalecer a economia de nossa capital. O projeto Grande Teresina é uma Lei aprovada na Câmara e no Senado, podendo receber verbas do OGU (Orçamento Geral da União). Esse projeto Grande Teresina é de autoria do então senador Hugo Napoleão. No vizinho estado do Ceará o projeto Grande Fortaleza, tem levado indústrias e projetos diversos aos municípios inseridos em projeto semelhante que é uma realidade como na Grande São Paulo, Grande Belo Horizonte, etc. etc. Para a concretização desse nobre e grandioso projeto, será imprescindível a contratação de consultorias dos diversos setores da economia nacional, que, competentemente irão buscar os investidores de que tanto necessitamos para o aproveitamento do potencial de cada município.

 

AGRICULTURA E COOPERATIVISMO

 

b) – Aproveitar as margens dos rios Parnaíba e Poty, com desapropriação de áreas improdutivas e implantação de grandes cooperativas produtoras de frutos, como melão, maracujá, abacaxi, limão, laranja, lima da pérsia, manga, tangerina, uva, bacurí e outras culturas, sempre direcionados para o mercado de exportação. Conquistar em 10 anos, esse ranking de exportação na região nordeste, competindo com Juazeiro-BA e Petrolina-PE. Essas cooperativas poderão com apoio da CODEVASF alcançar de saída os 13 municípios que formam o projeto Grande Teresina. As cooperativas ao serem organizadas, obterão conseqüentemente recursos facilitados e com juros especiais nos Bancos do Brasil e do Nordeste, respectivamente.

No grande Teresina aproveitando o potencial de terras férteis especialmente nas proximidades dos rios Parnaíba e Poti, poderemos facilmente implantarmos de quatro a seis projetos de plantio de cana de açúcar, gerando, criando, um novo pólo álcool/açucareiro competitivo com os demais existentes no país como em São Paulo, alagoas e Pernambuco.

 

 

NOSSOS MINÉRIOS

 

c) – Explorar com seriedade nossos minerais como Diabásio, Siltitos, calcário, argilas e água mineral, visando também o mercado de exportação. Ver também, nos municípios integrados ao projeto Grande Teresina, quais os minérios neles existentes e claro que são muitos. Ver no livro de nossa autoria MUDA PIAUÍ – O Futuro já Chegou – A Revolução do Desenvolvimento -, as tabelas de minerais, numa contribuição do geólogo João Oliveira, um nome indispensável em qualquer equipe de governo, que pense com seriedade, em desenvolver o potencial mineral do nosso estado.

 

 

MEDICINA E SAÚDE

 

d) – Divulgar com mais intensidade a credibilidade de nosso Centro Médico, um dos melhores do nordeste, com hospitais e clínicas de primeiro mundo, sem nada a desejar em relação aos grandes centros do país. O turismo de saúde é importantíssimo para solidificar cada vez mais o conceito de nossa medicina, já que dispomos de profissionais do mais alto nível, e que muito têm engrandecido o nome da saúde do Piauí e especialmente da nossa capital.

 

 

REVOLUCIONAR O CENTRO DE TERESINA

 

e) – Humanizar o nosso centro comercial. Fechar as ruas do centro entre a 13 de maio e Rui Barbosa, Paissandu e Areolino de Abreu, fechando suas passagens e criar o Grande Shopping Center Teresina, com ruas climatizadas, calçadões com jardins suspensos e luminárias coloniais, chopperias, cafés, pastelarias, (no centro de cada rua climatizada) em formatos definidos em projetos modernos em acrílicos como acontece em Curitiba. Esse centro comercial que será denominado de Shopping Center Teresina, terá grades de ferro colonial, que se manterão fechadas, abrindo às 10 da manhã e fechando somente às 22 horas, como acontece com os shoppings tradicionais. As lojas obedecerão ao estilo de vitrines padronizadas abolindo a porta de ferro, para o embelezamento dos passeios (ruas e calçadões) e a vigilância será garantida por guarda municipal, com a ajuda da classe empresarial. Nas ruas, além de chopperias, cafés e pastelarias, teremos áreas de lazer, com brinquedos elétricos para crianças com opção de ficar em quadras alternadas, como as lojas centrais de acrílicos citadas. (Os recursos serão 50% da PMT e 50% dos empresários, com incentivos fiscais com base na dispensa do IPTU, em quantidade de anos a ser estipulado pela PMT em termo de acordo a ser firmado com os empresários da área a ser modernizada e transformada no Shopping Center Teresina.)

 

 

TRANSPORTE PÚBLICO

 

f) - Construir nas principais praças e avenidas, nos pontos de paradas de ônibus para passageiros, modernos túbulos (abrigos) como os existentes em Curitiba, com ar refrigerado, em vidro ou acrílico, para o melhor conforto da população usuária do transporte coletivo. A refrigeração dessas estações de passageiros poderão ser montadas com equipamentos de energia solar para o aproveitamento desse grande potencial solar de que dispomos. Já existem os aparelhos de ar condicionado movido por energia solar.

 

g) – Criar e já, a passagem integrada e as estações de integração de passageiros, com o trem de superfície (metropolitano) de Teresina.  

 

 

ESTACIONAMENTOS

 

h) – Transformar a Praça João Luiz Ferreira, num estacionamento de 15 andares, aproveitando as árvores, a praça e sem alterar o projeto tradicional do logradouro, e, a partir da altura de cinco andares, definir andares de lojas de departamento, escritórios e acima do quinto ou sexto andar, o grande estacionamento para ajudar na presença dos clientes do grande novo centro Comercial de Teresina. Fazer um projeto subterrâneo nas Praças Rio Branco e Pedro II também, pois ajudarão na formação de estacionamentos rotativos, com arrecadação garantida para o município de Teresina. A venda das lojas e salas do estacionamento de 15 andares na João Luiz Ferreira garantirá a construção da obra na planta. O BNB também tem linha de crédito para esse tipo de obra de expansão de área comercial.

 

 

RIO POTY TRANSFORMAÇÃO E EMBELEZAMENTO

 

i)                   – O Rio Poti precisa e com urgência ser transformado no maior centro de embelezamento de nossa capital. Um parque cultural e de lazer precisa ser ampliado, saindo da Potycabana, até a ponte Wall Ferraz, com pistas de atletismo, teatro aberto, campos de futebol de areia, voley de praia, Quadras de volley, basquete, futebol de salão, tênis, e mais, chuveirões para os banhistas, sdo praião de areia a ser delineada, restaurantes padronizados e estilizados  em palha e madeira e um “jardim para os namorados” como tem na Bahia, com policiamento do município. Área para um centro cultural de estudos, com biblioteca e CPD para especialmente atender a criançada pobre que ainda não tem computador com direito a navegar na internet, por uma hora cada. Áreas para exposição de artesanato de toda espécie.  Essa obra vai humanizar a população pobre da capital que disporá de área livre de lazer como acontece nas cidades praianas.

ii)                O mesmo projeto se prolongará entre o Riversid até a Ponte da Primavera na Petrônio Portela, com área a ser reservada para uma pista de Kart, para competições locais e interestaduais, como tem em todas as capitais. Essa pista de Kart, inclusive com direito a arquibancadas de altura de 1 metro ao longo de sua pista.

 

 

j) – Fazer uma barragem móvel próximo ao encontro dos rios. Elevar o nível das águas do Poti, transformando o leito do rio, em área de esporte e lazer náutico. Construir dois grandes projetos náuticos (flutuantes) uma boite e um restaurante, denominados de Cabeça de Cuia I e Cabeça de Cuia II, entre os dois shoppings, com iluminação planejada, estilosa e feérica, para embelezar o leito do rio e despertar nossos atrativos turísticos.

 

k) – Construir urgente, de saída, duas passarelas. Uma ligando o bairro Ilhotas ao Teresina Shopping e outra ligando o bairro Cabral ao Riversid Shopping, facilitando a quem reside nas duas áreas da cidade, irem ao shopping, sem a necessidade de transporte. As passarelas podem ser no estilo das existentes no Rio Sena na França. Passarelas baixas em forma de arcos em estilo colonial que bem iluminadas, embelezarão a nossa capital.

 

l) - A grande lateral da Potycabana (dique de proteção em concreto) pode ser transformada numa Marina para ancorar pequenos barcos com segurança garantida pela Prefeitura de Teresina.

 

m) – Uma área ao longo do rio Poty pode ser reservada para cada clube de futebol como River, Flamengo, Piauí, Tiradentes e outros, para organização de competições náuticas, como remo, jet sky e outras, além de pedalinhos, para passeios a dois, diurnos e noturnos, depois da iluminação feérica que o rio deverá receber.

 

n) – Transformar as margens do Poty dentro da área em que compreende da ponte Wall Ferraz, até a ponte da Avenida Petrônio Portela, num cais com projeto nobre em concreto e com embelezamento de colunas e lâmpadas coloniais. Isso vai dar nobreza à nossa cidade.

 

o) – O lado direito do Poty, que fica para os Shoppings, deve receber palhoções de palha de carnaúba, estilizados, gigantes, para abrigar casas noturnas, restaurantes e boites, acolhendo os clientes sem risco de serem afugentados quando do período do inverno.

 

p) – O lado esquerdo do Poty, servirá de um grande Playground, com áreas de lazer e brinquedos para crianças ao longo da Marechal Castelo Branco, desde a curva do CFAP até a ponte Petrônio Portela na Primavera. A nossa cidade além de atraente ficará mais humana, especialmente para as crianças carentes e sem área de lazer. Uma cerca branca de madeira no estilo americano, ficara ao longo da margem do rio e uma grade de estilo colonial, vai proteger as crianças do riscos de saírem para a pista da Avenida Marechal Castelo Branco. Ao longo da avenida, serão criados espaços de 300 em 300 metros para a implantação de pastelarias, dogões, sorveterias, para gerar emprego e garantir com sucesso a alimentação dos país e das crianças que diariamente se deslocarão ao arrojado projeto de lazer para  crianças. Para o Playground, na margem esquerda do Poti, serão instalados brinquedos de todas as gerações em madeira e fibra de vidro, dos mais variados. Será o primeiro grande parque infantil do nordeste e do país aberto  ao público, com palhaços, para entretenimento das crianças,   vigilantes e assistentes sociais, em postos de atendimento para segurança das famílias. Algo pioneiro em administração pública.    

 

 

EDUCAÇÃO E CULTURA

 

q) – Um grande espaço cultural pode ser construído, com no mínimo 150 metros de altura, no centro da avenida Frei Serafim, entre a ponte do Poty e a rua Goiás, com arcos laterais, túnel artificial em concreto, para a passagem de veículos no sentindo zona leste e centro, ficando o platô acima, servindo de estacionamento, com a frente para a zona leste, com elevadores panorâmicos, salas de eventos para congressos e exposições de artes, cinemas, restaurantes panorâmicos, teatros e salas em andares outros, para médicos, advogados etc. O Centro Cultural Integrado de Teresina, terá projeto de OSCAR NIEMAYER, podendo ser traçado no formato de “ T “de Teresina, e será um dos marcos de nossa capital, como é o Elevador Lacerda em Salvador, Cristo Redentor e o Pão de Açúcar, no Rio de Janeiro, podendo ter um bondinho saindo da parte traseira do Espaço Cultural, passando por cima da Igreja de São Benedito e com platô turístico com restaurantes e área de lazer, em Timon, no Maranhão. Esse projeto pode ser factível com a venda das salas e espaços nele contidos. Podendo também ser construído pela iniciativa privada com apoio do município.

 

 

r) – Transformar o segundo BEC na Universidade de Teresina, num projeto belíssimo de educação, negociando a área com o Exército doando outra área para a instalação do Batalhão com ajuda do MEC. Abrir ruas ao fundo, ligando o Porenquanto ao Cabral, desafogando o tráfego em direção a ponte do sesquicentenário Isidoro França. Uma Universidade do município naquele local será mais uma oportunidade de educação para o estudante pobre.

E.T. O projeto da escola de tempo integral, não pode deixar de ser prioridade da educação, numa integração entre as escolas do município e do estado, recebendo a criança a partir dos dois anos de idade, desde o maternal até o  ensino fundamental e médio. Veja projeto também delineado no portal jogoaberto.com

 

 

 

CONCLUSÃO:

 

É pensando grande, com audácia e criatividade, que transformaremos nossa cidade, numa das mais belas capitais do nordeste, juntando criatividade e inteligência, para juntos fazermos uma Teresina melhor e mais humana. Essa contribuição vai de graça para todos os partidos que chegarem à prefeitura de Teresina, para reger os destinos do nosso município e do nosso povo. Agora, é buscar uma consultoria competente, buscar os recursos, especialmente o capital privado, para a concretização de todas essas idéias. Nós precisamos de élan, e de auto-estima, para termos orgulho de nossa terra e de nossa gente. Teresina não pode mais continuar sendo uma capital sem atrativos e sem investimentos que a torne uma cidade nobre e a altura do orgulho de nossa gente.

 

 

 

Teresina, 01 de agosto de 2011

 

Jornalista Tomaz Teixeira

Contato (086) 9981-5007.

Tomaz007@ig.com.br

Tomaz007@hotmail.com.br

 





17/11/2017 - 19h30min
A ameaça totalitária