O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Teresina, PI
Quinta, 20
Setembro de 2018

16/06/2018 - 17h05min

Instalação de 67 Unidades de Terapia Intensiva descentraliza atendimento no Piauí

O Governo do Estado desenvolve, por meio de sua Secretaria Estadual da Saúde (Sesapi), iniciativas para reformar e melhor equipar os principais hospitais regionais piauienses, fortalecendo ações voltadas para o bem-estar da população, aumentando o número de ofertas de leitos, ampliando o atendimento humanizado, facilitando o acesso a medicamentos e realizando a descentralização dos serviços.
A política de descentralização de leitos vem garantindo à população do interior do estado atendimento de qualidade e resolutividade, diminuindo o fluxo de pacientes que se deslocam a Teresina para receber tratamento.
Em São João do Piauí, o Hospital Regional Teresinha Nunes de Barros recebeu investimentos de R$ 500 mil na reativação do seu centro cirúrgico. Em Parnaíba, o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda) teve o número de leitos para pediatria, obstetrícia e de urgência e emergência ampliados.
O Hospital Regional de Uruçuí também ganhou novas instalações e no Hospital Regional Chagas Rodrigues, em Piripiri, o setor de urgência e a ala de ortopedia foram reformados, dando uma nova dinâmica de atendimento.
"A habilitação dos leitos vai ampliar os atendimentos, melhorar a qualidade no acolhimento dos pacientes e trazer mais agilidade nos serviços prestados. Sabemos da necessidade de obter cada vez mais investimentos para a área de Saúde e estamos nos esforçando para levarmos serviços de qualidade para o máximo de pessoas possíveis”, comemora o governador Wellington Dias.
Somente em leitos de terapia intensiva (UTIs), foram entregues 67 unidades, tanto para adulto como neonatal, de norte a sul do Piauí. No Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda), em Parnaíba, foram 20 leitos neonatais; em Piripiri, no Hospital Regional Chagas Rodrigues, três leitos adultos; no Justino Luz, em Picos, 10 leitos adultos; no Deolindo Couto, em Oeiras, 10 leitos adultos; e em Floriano, outros 10 leitos neonatais.
Em Teresina, o suporte chegou ao Hospital Getúlio Vargas (HGV), com quatro leitos adultos e na Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER), onde 10 novos leitos foram integrados à UTI Neonatal.
“Tudo isso faz parte de uma transição para a nova Maternidade. Para isso, estamos avançando na melhoria dos serviços e na assistência ao binômio mãe-bebê”, destaca o diretor da MDER, Francisco Macêdo.
Em um ano de funcionamento, a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (Utin2) da maternidade atendeu cerca de 226 bebês.
Expansão de Centros de Parto Normal
Além de garantir a assistência em alta complexidade neonatal em Teresina, a Sesapi faz importantes investimentos nos cuidados à gestante, com a abertura de Centros de Parto Normal (CPNs) nos municípios de Parnaíba, Piripiri e Floriano.
Os CPNs constituem uma rede de cuidados à gestante que, em conjunto com os hospitais regionais e as maternidades, oferecem todo o aparato necessário para que as futuras mamães e seus bebês tenham um parto e pós-parto tranquilos e saudáveis.
“Essas unidades atuam com o intuito de incentivar o parto normal e dentro das diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS). Com este centro é mais um apoio para proporcionar a realização de partos naturais”, explica o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.
Em Parnaíba, o Heda conta agora com quatro leitos e ainda um ambulatório especializado para gestação de alto risco; 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal(Utin); 10 leitos de Unidade de Cuidados Intermediários (Ucin) e a Casa da Gestante, espaço extensivo à maternidade e que acolhe mães que acompanham seus recém nascidos e que não residem no município.
Atualmente, o Governo do Estado mantém Casas da Gestante em Teresina e Parnaíba. A perspectiva é de que este serviço seja ampliado para as cidades de Picos e Floriano. Novos CPNs devem ser instalados em São Raimundo Nonato e Picos.